Chuva

Ê Chuva!

Chuva que lava a alma, que mostra a calma e nos dá o pão

Chuva que cai na favela, que suja e mela o meu barracão

Chuva que vem na goteira duma terça feira aó de solidão

Molha a vida sofrida, arrasada e escorrida dum bom cidadão

Mostra pra essa nossa gente que mata e mente sem ter nem razão

Que a água que vem  na goteira nessa terça-feira pode ser até bom.

Se a moçada não desce a ladeira

Se a galera não sai na carreira

É porquê o barraco da beira dessa ribanceira

Vai aguentar um tempão!

 

Chuva que sai dos olhos tristonhos da moça no banco da praça a chorar

Chuva que molha o asfalto e voa em saltos na minha Beagá

Molha a vida sofrida, arrasada e escorrida do homem que ocê foi sujar

e volta pra casa nervoso xingando a cumadi e ouvindo as criança gritá

Vai matar sua angustia na chuva!

Vai achar sua cura na chuva

Pois o que cai aos prantos é agua que o santo que ocê esolheu

Mandou pra te salvar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Chuva

  1. marcela ´Honey disse:

    Esse menino ainda vai ficar conhecido!!!!!!
    Honey,
    Fiquei Feliz demais!!! Vc não tem noção!

    Parabéns, viu?
    Beijos “garratinha” rs…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s