Sonhei ser escritor, acordei como escrivão

DELEGACIA DO RATO
DEPARTAMENTO DE PERSONAS FRUSTRADAS


 
TERMO DE DEPOIMENTO REVOLTADO
 
NOME: OLAVO CAMPOS PEREIRA – VULGO RATÃO
 
PROFISSÃO: UMA FEDENA!
IDADE: 29
RESIDÊNCIA: RUA DOS TROUXAS, 00 – BAIRRO ME PASSARAM A PERNA – DIVINO/MG
 
O depoente supra citado comparece virtualmente a esta delegacia virtual de livre e espontânea revolta para prestar depoimento esclarecendo QUE o depoente é pessoa sonhadora e possui o enorme defeito de acreditar nas pessoas e nele próprio; QUE o depoente era considerado pessoa criativa e talentosa; QUE o depoente sempre teve o desejo e ambição de ganhar sua vida através dos tortuosos caminhos literários; QUE o depoente está escrevendo o seu terceiro livro; QUE nunca ninguém leu o dois primeiros livros do depoente; QUE o depoente acredita também que ninguém "harará" de ler o terceiro; QUE o depoente está cagando pra isso; QUE o depoente conseguiu ganhar algum dinheiro com a palavra escrita mas sente-se um prostituto pelos R$350,00 recebidos em dois meses de trabalho; QUE o depoente não conseguiu receber os fabulosos R$350,00 pois uma anta que faz a folha de pagamento depositou o dinheiro numa conta já há anos sem utilização; QUE além disso foi descontado dinheiro do salário do depoente pois a anta supra citada errou o dia em que este começou a trabalhar; QUE depoente está começando a não acreditar nele nem nas outras pessoas que lhe rodeiam o mundo e as idéias; PERGUNTADO o que gostaria de fazer com o seu primeiro salário; RESPONDEU QUE não pode dizer pois tem rabo preso; PERGUNTADO o que pensa em fazer com sua mais nova fortuna angariada; RESPONDEU QUE pretende se consultar com um psiquiatra pra poder alegar insanidade temporária quando matar esse pessoal que tá pisando em sua janta; PERGUNTADO o que de fato fará com o dinheiro arrecadado; RESPONDEU QUE vai ter paciência enfrentar fila e enfiar a fortuna em sua própria bunda; QUE vai engolir o sapo como sempre fez; QUE, cordeiro sendo, o depoente vai continuar exercendo sua função e abandonando seus sonhos em função de um dia alcançar a utópica satisfação profissional. Nada mais disse nem lhe foi perguntado, encerro o presento termo e assino, somente eu, o trouxa depoente escrivão que lavrei este auto. dou fé.
 
DIVINO, 07 de Março de 2009
 
DEPOENTE TROUXA: OLAVO CAMPOS PEREIRA
 
Ps. tudo neste texto é verdade, menos a parte em que não vou acreditar mais em mim nem nas pessoas… coisas de poeta
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Crônica. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Sonhei ser escritor, acordei como escrivão

  1. marcela disse:

    Adorei!!!
    VC é Criativo demais honey!
    Bakana!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s